Lúcia

Antes era um Deus nos acuda acordar às seis da manhã, escovar dente, tomar café, escovar dente de novo, trocar de roupa, pentear o cabelo, arrumar o material e beijinho da mamãe “Vai com Deus, filho. Boa aula” “Tchau mãe”.

No caminho pra escola, sonolento e de mau humor, vai murmurando a cada passo. “As duas primeiras aulas de Literatura com aquele professor chato! Aff! Ninguém merece. Odeio ler. Detesto Literatura. E as duas últimas de Matemática… Tomanocu! E ainda é segunda-feira. Será que a Lúcia vai hoje na escola? Se não fosse pela Lúcia eu nem iria nessa merda”.

Enquanto o professor explicava a matéria ele segurava a cabeça com a mão e o cotovelo apoiado na carteira. “O Romantismo…”, explicava o professor. Ôpa! Romantismo!? “Ah… Lúcia…”. (Suspiro.) Os olhinhos virando nas órbitas. Pensava em um relacionamento sério. Casamento talvez. Por que não? Imaginava como seria lindo os dois correndo de mãos dadas na praia, cabelos esvoaçando ao vento, o sol sorrindo, se pondo no horizonte. “Ah… Lúcia…”. Tudo é lindo quando se tem dezesseis anos. E o professor explicando a matéria. Vai cair na prova.

Lá no fundão da sala, quatro garotos. Parece que passaram o final de semana inteiro estudando o Manual das Piadas Infames e Brincadeiras Sem Graça Vl. 1. Bolinha de papel atirada por zarabatanas feitas com tubo de caneta. Direto na nuca d’O Aluno do Mês. “Ô prof…”. Se caguetar morre. É melhor ficar quieto. Daqui a pouco o intervalo…

Num outro canto da sala – sozinho, isolado, cabelos desgrenhados, calça preta, coturno, pulseira preta, crucifixo de metal, camiseta do The Cure na mochila (na hora da saída ele troca) – o Faz-De-Conta-Que-Sou-Vampiro. Sempre de cara feia, emburrado. A vida é uma merda. Que bosta.

Perto da porta as Irmãs Gêmeas. Não que sejam gêmeas geneticamente. Talvez tenham sido em uma outra vida. As amigas não se desgrudam. Aonde uma está a outra está também. O que uma faz, a outra faz também. Sempre cochichando, de risadinhas “Hihihihi!”. Siamesas.

E tem o Garoto Atleta. Sabe tudo sobre esportes, principalmente futebol. O braço direito do professor de Educação Física. Só não é muito bom em escrever o cabeçalho na prova. “Nome, número e série…!? Que porra é essa? Não tô entendendo”.

Enquanto isso ele conta os minutos para o intervalo. Meia página de lição. Prestou a atenção em tudo o que o professor disse. “Lúcia Lúcia Lúcia. A Escola Lúcia… A obra Lúcia…”.

Soa o sinal. Hora da Lúcia.

E hoje? A Lúcia se formou em Medicina. Virou doutora em Neurologia. Foi morar na Alemanha. E ele? Ele já está com seus trinta e poucos anos, desempregado e ainda mora com a mãe. Agora ele tá lá na escola pintando uma faixa com os dizeres “NÃO FECHEM MINHA ESCOLA” enquanto pensa na Lúcia.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s