C.S.I. – O CASO DO PERIQUITO – Capítulo 1

Da redação

Na manhã desta sexta-feira, 01, o corpo do periquito-sem-nome foi encontrado morto na cozinha da casa de M.F., sua dona. M. estava muito abalada e, entre soluços e lágrimas, nos concedeu esse depoimento: “Acordei supercontente, com muita energia. Então fui até a cozinha pra tomar meu café da manhã. Foi quando… quando…(snif!) encontrei o coitadinho no chão…(snif!) todo… todo ensanguentado! (desata a chorar).”

O investigador de polícia do 13º DPPA (Delegacia  de Polícia de Proteção aos Animais), Paulo Nilmen trabalha com a hipótese de assassinato.

“O corpo da vítima encontrava-se em decúbito ventral com as asas abertas. Com base  nos depoimentos de alguns gatos da  vizinhança e da gata Catarina [gata de M . F.] trabalhamos com a hipótese de homicídio doloso (quando há intenção de matar). Os gatos, como sabemos, procuram não deixar vestígios, apenas algumas penas no local do crime, mas enquanto não concluirmos as investigações todos os gatos são suspeitos.”

Perguntei se apenas os gatoss poderiam ser suspeitos. “Não, gatos e aves de rapina, e até mesmo a própria dona da ave podem ser suspeitos desse crime. Como havia dito, enquanto não condluirmos as investigações, todos são suspeitos. Inclusive eu.”

O corpo do periquito foi levado ao I.V.L. (Instituto Veterinário Legal) e o laudo sai em 30 dias.

Anúncios

Um comentário sobre “C.S.I. – O CASO DO PERIQUITO – Capítulo 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s